Ansiedade

Ansiedade

Antes de falarmos sobre ansiedade, é preciso entender o que ela representa: seus sintomas, causas e, claro: o seu tratamento. A ansiedade é um tipo de transtorno que afeta grande parte da população, em qualquer idade. Ou seja, capaz de afetar de crianças a idosos.

Existe a ansiedade que antecede eventos, situações novas: uma entrevista de emprego, um novo trabalho ou uma apresentação, por exemplo. Esse é o tipo de ansiedade comum, e que é, inclusive, saudável. E existe a ansiedade que passa a incomodar e até mesmo atrapalhar a vida e a rotina do indivíduo e daqueles que estão ao seu redor. E essa ansiedade precisa ser olhadada com cuidado.

Tudo aquilo que atrapalha, incomoda e/ou tira a atenção de uma pessoa por um determinado período (incômodo que dura semanas ou até meses), precisa ser observado e analisado com outro olhar. Ou seja, onde o próprio paciente sente-se afetado, os colegas de trabalho ou familiares começam a perceber comportamentos diferentes – são casos que precisam de um diagnóstico e a procura por um profissional para esclarecer dúvidas e entender o que pode estar acontecendo é sempre importante.

A ansiedade, no geral, pode ser vista como um problema banal. Por ser bastante conhecida e citada, algumas pessoas acham que é um problema pouco importante. Mas isso muda de figura quando seus sintomas se expandem para outros tipos de porblemas. Alguns sintomadas de ansiedade incluem:

  • Baixa autoestima;
  • Perda de libido;
  • Insônia;
  • Taquicardia;
  • Bruxismo;
  • Dores no corpo;
  • Dores de cabeça;
  • Aumento ou perda do apetite;
  • Falta de atenção;
  • Suor nas mãos e pés;
  • Oscilação de humor;
  • Falta de atenção;
  • Esquecimento.

Mas, é sempre importante lembrar que estes são alguns dos sintomas, e pessoas com ansiedade podem ter todos, ou dois ou três destes. Certamente, varia de pessoa para pessoa e de quadro para quadro, bem como o nível de ansiedade e o ambiente em que o indivíduo está inserido.

Outro ponto que é muito importante ser entendido é o que mais pode acontecer com uma ansiedade não trabalhada. Ela pode desencadear TAG, que é o Transtorno de Ansiedade Generalizada ou mesmo um Transtorno do Pânico. Embora, claro, quaisquer dos casos citados acima, somente um psicólogo pode entender a demanda do paciente e trabalhá-la. O auxílio de medicamento também pode ser bastante válido para resultados mais rápidos do tratamento (medicamentos são prescristos somente por médicos).

O importante a saber é que existe tratamento e com foco do paciente, os resultados começam a surgir em poucas sessões.

Autora: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524).

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.